Buscar
  • Get Wellness

Xô sedentarismo !


Não é novidade que o sedentarismo é uma das principais causas de doenças crônicas como hipertensão e diabetes. Também não é demais dizer que a obesidade, a ansiedade, o colesterol alto e o risco de infarto podem ter seus efeitos minimizados com a prática regular de uma atividade física.

Estudos mais recentes sobre o assunto indicam que se exercitar moderadamente durante 30 minutos por dia já é suficiente para garantir o bem-estar e diminuir os riscos das doenças associadas ao sedentarismo.

Atividade prazerosa

“Mudar o estilo de vida é uma decisão é difícil, mas quando as pessoas encontram uma atividade prazerosa, ela é mais facilmente incorporada à rotina”, afirma Sidney Neres, diretor da Get Wellness. Ele destaca, ainda, que o primeiro passo é identificar os motivos da falta da atividade física para avaliar onde é preciso mudar.

A segunda etapa é organizar a vida de modo a incluir uma atividade esportiva. Nada de projetos ousados e mirabolantes. “Uma boa caminhada diária, um esporte coletivo, como vôlei e futebol, ou simplesmente cair na dança são atividades que ajudam a deixar o sedentarismo de lado”, aponta Neres. "Quem conhece a Get Wellness sabe que pode contar com a equipe para ajudar na identificação da prática mais adequada a cada perfil de aluno", completa.

Persistência

Importante lembrar que apenas a prática de exercícios não é suficiente. Uma alimentação saudável com baixos índices de sódio e gorduras saturadas também influenciam diretamente na qualidade de vida e no ganho em saúde.

Ninguém está dizendo que é fácil, ok ? A regularidade e manutenção da atividade física é uma das etapas mais delicadas nesse processo de mudança, mas o esforço vale à pena - e muito.

A vontade de ganhar saúde tem que ser mais forte do que o frio, a chuva, o trabalho, a falta de tempo e as outras justificativas ( e desculpas ) que se usa normalmente para escapar da atividade física.

#atividadefísica #sedentarismo #doençascrônicas #obesidade

11 visualizações

Criado pela V Comunicações - 2017